Arquivo

Archive for the ‘Textos, poesias e passos no escuro de um dia ensolarado…’ Category

Vem e vai, aulas e alguma coisa que deixei para trás…


Faz tanto tempo… Tanto tempo que até me deu saudade de escrever em meu blog.
Minhas aulas começaram quarta-feira.
Pois é… Eu voltei a estudar, e está sendo muito bom, estou feliz demais por isso. Mas sabe quando temos aquela sensação de termos deixado algo para trás? Como quando tomamos um sorvete cujo qual esquecemos de colocar cobertura, ou como quando temos o pão, mas não o queijo e a maionese…
Pouso minha caneta e acabo de terminar meu dever de casa, de biologia, e me sinto completo, e com saudade do colégio.
Digo isso, pois ontem foi sexta-feira, dia de Largo da Ordem, e eu fui para a aula, também entusiasmado por ser a primeira sexta-feira de aula, primeira sexta-feira com happy hour depois da aula. Mas não foi como antes. Simplesmente acho que isso não é mais para mim.
Quero apenas estudar, me divertir de vez em quando e poder ter uma boa vida. Ser feliz, como disse um colega meu ontem mesmo…

A letter to myself…


It’s been a while…
The last time I met you you were so different,
I wasn’t able to say a word.
Just kept waiting and looking at you,
The reckless child you used to be,
Climbing up on mountains,
Flying away onto the skies,
Just trying to achieve your so called “deserved glory”.
I kept watching you,
Watching over you,
Always wishing that you could be safe.
And now here we are again,
Facing each other,
Collecting lost pieces of the past
Just to say “I did it right”
“I won this”
“It is my time to rise and shine!”
But now,
Even IF you are here, facing tough situations,
Here you are,
Looking like you’re just having some fun,
Like it’s not so rough,
Like it’s not sob ad at all.
And I get something in the air,
Even only a glimpse of feeling,
Of emotion,
That you have been carrying a world on your back.
You haven’t been this happy at all.
I know
Some people needs a superhero everyday,
To keep up teir lives going on the right way.
And wanting this or not,
You know that you HAVE to be this hero, right?
Like you must save everyone,
Even if it means giving everything you have to others,
To see that shining smile on their faces.
And that’s why I stand here, before you tonight,
Just to say that I don’t care if you’re a hero or something like.
I don’t care if you don’t have a home,
Or even if you Just live your life running up and down across streets.
‘Cause I Love you the way you are,
Always changing,
Surviving,
Being strong for others,
That’s why I love you.
Why I trully love you,
And’ll always be with you.
Always in you,
Just like the song you heard,
Feeling me so close to you…

I’m Coming…


O que se faz quando perdemos a fé em nós mesmos?
O que fazer quando temos tantas perguntas, que nem mesmo as respostas que pensamos encontrar durante uma vida não preenchem as lacunas?
O que fazer quando queremos desistir e nos entregar acima de tudo?
Não são as perguntas,
e nem as respostas, mas sim o que motiva essas perguntas.
Por que não é a esperança ou a falta dela, nem o filme ou o seu final, mas sim o que acontece no seu meio. O que acontece durante o decorrer da estória/história.
Por que não é uma pergunta ou uma resposta, não é o porquê de você ter essa pergunta, nem o quando você vai achar essa resposta, por que as perguntas foram feitas, e as respostas estão aí, o que resta. Não é nem entender o porquê de termos encontrado aquelas respostas, mas sim apenas correr, por que quando nos damos conta, passamos tempo demais nos lamentando e perguntando e procurando respostas por todos os cantos, e esquecemos simplesmente de olhar para frente e enxergar o que realmente interessa.
Vazio ou não, frio ou não, mau ou não, estou de pé.
E é melhor rezar, pois eu estou vivo, e somente agora eu me dou conta disso.
Mas antes tarde do que nunca…
É melhor começar a rezar, por que eu estou de pé, e estou chegando…

Sad swallow song


As summer passes by
My wings turns into ashes
And I try to follow my way home

Leaving all behind
Always trying to find
A way to forget Who I was

(chorus)
Just let me go (let me go)
And I will show you
A way to understand
Trust me now (trust me now)
And nothing will go wrong
Just listen to the words
Of my only sad swallow song…

Just try to feel
So far from your heart
That nothing will fall apart

I will hear your song
And your heart will beat once again
It’s Just a matter of time

Let me hear you voice
And my soul will rise to the Sky
Listening once again

(chorus)
Just let me go (let me go)
And I will show you
A way to understand
Trust me now (trust me now)
And nothing will go wrong
Just listen to the words
Of my only sad swallow song…

Introdução á um sonho…


Noite longa, sinos, tudo ao redor desvanecendo.
Aura da noite que vem, tudo que desejo em uma noite.
Correndo por lugares em que jamais ninguém esteve,
Meu mundo secreto
Meu paraíso perdido.
Minha solidão eterna.
Pequena introdução de sonho
Que uma eterna noite sem luar me entrega.
Eterna em sua sombria luz,
Sombria em sua gloriosa majestade.

Longa introdução da eternidade
Em meu sonho que se abre pela escuridão…

Pequena, pequena…


Uma coisa doce,
Aquele pensamento gentil,
Aquele olhar simples
Que sempre sabe o que pensamos.

Aquela amiga irmã,
Uma estrela cadente que sempre me dá um desejo,
Sol que sempre faz brilhar a noite mais escura
Sempre trazendo mil sorrisos
E fazendo sorrir rostos tristes.

Um anjo que sempre aparece
Sempre quando alguém precisa,
Fazendo-me entender que as coisas boas
Sempre vem para quem espera.

Essa é a minha sina,
Destino eterno esse a que me prendo,
Esse nome que guardo sempre em meu coração,
Pássaro ferido a quem cuido desde sempre,
Pequena, pequena…

(Para a minha pequena maninha Polly, só para ela e mais ninguém. Te adoro demais maninha…)

O que eu sempre quis te dizer…


Me diz de novo,
Aquilo que eu ouvi quando dançamos.
Aquele sussurro em meu ouvido
Em meio aquele abraço que eu amo tanto
E que só você sabe me dar…

Me diz de novo,
Aquilo que estava escrito em seus olhos,
Estampado em seu sorriso quando te beijei.
Girando e girando naquela dança sem fim…

Só me diz,
Aquilo que eu sempre quis te dizer,
Aquelas palavras contidas em teu abraço…
Aquele sussurro calado em teu beijo,
Palavras que gritam em silêncio entre nós dois…

Por favor, me diga,
Que sou seu e você é minha,
Que pertencemos um ao outro desde sempre,
Mas simplesmente me diga…
Aquele eu te amo que eu sempre quis te dizer…

(Para a Sam, somente para a Sam, e ninguém mais.)

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.